Amamentação: 5 dicas para começar

amamentar_logo

Amamentação: 5 dicas para começar

Ah!…. Aquelas fotos lindas de mamães sorridentes amamentado seus bebês lindos. Me lembro muito bem delas e me lembro principalmente de pensar como elas parecem uma piada de mau gosto quando você está lá, com o seu bebê recém nascido no colo, tentando amamentar. É quase como uma uma afronta às nossas recém adquiridas habilidade maternas.

Para algumas pode ser fácil e natural, mas eu acredito que, para a grande maioria, amamentar é um desafio!

Eu recebi alguma orientação no hospital, mas confesso que as coisas estavam todas um tanto turvas naquele momento pra mim. Meu parto foi longo e difícil, eu estava super cansada mas também em estado de êxtase com aquele pequeno (bem pequeno!) ser que tinha saído de mim!

Quando a Lily tinha 2 dias de vida fomos pra casa e a melhor coisa que eu tive nos dias que se seguiram, foi a orientação de uma parteira que, aqui na Áustria, vem na sua casa para acompanhar a sua recuperação e te ajudar com o bebê. Ela foi uma mão na roda!

Por isso, separei 5 dicas pra você entrar nesse momento ‘amamentação’.
Quem sabe elas te ajudem 🙂

1. PEÇA AJUDA

Se você sentir que não está fluindo naturalmente, se tiver dúvidas ou qualquer dificuldade, peça ajuda. De um profissional (enfermeira, doula, médico), da amiga que já teve filho, da sua mãe… enfim, qualquer pessoa que possa te orientar e esclarecer suas dúvidas antes que você pense em desistir. E também peça ajuda do maridão! Quanto mais relaxada e descansada você estiver, mais fácil será.

2. EVITE SUPLEMENTAR LOGO NO INÍCIO

Por mais que você esteja insegura, procure evitar suplementar a alimentação do seu bebê com fórmulas logo no início. Primeiro porque, quanto menos você amamenta, menos leite produz e segundo, seu bebê pode se acostumar e prefirir sugar a mamadeira, que requer muito menos esforço do que sugar o seu peito.

3. QUANTO MAIS CEDO VOCÊ SE ATENTAR AOS PROBLEMAS, MELHOR

Se o seu bebê está tendo dificuldade para ‘pegar’ o seio da maneira correta, procure orientação o quanto antes. Essa prática vai acabar machucando os seus mamilos e aí, o que já estava difícil vai se tornar extremamente dolorido! Às vezes é tão simples quanto mudar a posição do bebê ou fazê-lo soltar o mamilo e começar de novo, da maneira correta.

4. ENCONTRE O SEU RITMO

Talvez você prefira estabelecer horários, ou talvez prefira seguir o estilo livre demanda. Não importa. O importante é focar no seu bebê e vocês, juntos, encontrarem o ritmo que funciona. A mamada pode ser de 10 minutos, ou de 40. Pode acontecer a cada 3 horas, ou sempre que o bebê estiver com fome. Confie nos seus instintos. Se você seguiu as 3 dicas anteriores e tudo estiver funcionando, você vai saber.

5. RELAXE, ABRACE A IDEIA E PENSE NO SEU BEBÊ

Não vou mentir: você vai sentir dor. Nos mamilos, no peito todo e também (surpresa!) no seu útero. O ato de amamentar provoca contrações no útero, que está trabalhando duro para voltar ao seu estado normal. Pense que é a mãe natureza cuidando de tudo, exatamente como fez até aqui 🙂

E não esqueça de cuidar de você!

Alimentação leve e saudável e muita, mas muita água! Amamentar literalmente ‘seca’ o seu corpo. Mantenha uma garrafinha d’água sempre à mão e aproveite o momento.

Sim, é possível aproveitar o momento!
Passado o começo de adaptação e aprendizagem tanto para a mamãe como para o bebê, você vai ver que aquela foto linda que aparece nas revistas, é de verdade sim 🙂

No Comments

Post A Comment